Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Ricos por ter COOPERATIVAS... ou ter COOPERATIVAS para ser ricos!!!

O efeito Tostines no Cooperativismo

Analisando o cenário mundial do Cooperativismo, especialmente no que tange a participação da população em Cooperativas, considerados todos os 13 ramos existentes, os países ricos possuem índices de participação maiores que os países em desenvolvimento. Confesso que me lembrei de um antigo jargão utilizado por uma grande marca de biscoitos para tentar entender o avanço nas vendas daquele produto.

O Efeito Tostines.

Isso mesmo, para quem não lembra a frase era: "Tostines vende mais porque é fresquinho? Ou é fresquinho porque vende mais"? Ou seja, os países mais ricos são ricos porque têm Cooperativas? Ou eles têm mais Cooperativas justamente porque são mais ricos?

O Cooperativismo tem um papel fundamental no desenvolvimento econômico e social das pessoas e das comunidades onde atua, praticando a inclusão social e assim contribuindo para um mundo mais justo e solidário. Formado por cooperados e por eles democraticamente controlados, canalizando os resultados, as sobras, para estes mesmos cooperados e consequentemente reinvestidos nas próprias comunidades produzindo novas riquezas.

Nascido a partir da Revolução Industrial em meados do século XIX como uma solução para aqueles que enfrentaram as consequências de um capitalismo selvagem, que por buscar lucros incessantes não mediram consequências, promovendo a substituição das pessoas pelas máquinas, reflexo percebido até os dias atuais. Fenômeno este que promoveu a exclusão social e alimentou cada vez mais o abismo existente entre poucos e muitos, digo, concentração de riqueza. O filme Tempos Modernos, de Charlie Chaplin, passa uma mensagem desta situação econômico e social, vale a pena assistir.

O Brasil ainda é um dos países com maior desigualdade social do mundo, conforme publicação no "Relatório Territorial Brasil 2013" em março desse ano, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mesmo apesar dos avanços nos últimos 15 anos.

Ainda segundo a OIT (Organização Internacional do Trabalho), em publicação recente, "A Resiliência do Modelo de Negócios Cooperativos em Tempos de Crise", mostra que este modelo vem resistindo frente à recessão global, especialmente por não estar focado na maximização do lucro, para isso não assumindo riscos desnecessários ou muitas vezes acima de qualquer custo. Desta forma o Cooperativismo de Crédito percebe seus números crescerem a passos largos, seja em total de ativos ou ingresso de novos cooperados. Não há dúvida que a cada dia mais pessoas se identificam com esta forma moderna de negócios.

Lembrando que no ano anterior, a ONU (Organização das Nações Unidas) declarou 2012 como o "Ano Internacional das Cooperativas".

Em 2010 quando tive oportunidade de conhecer o sistema Cooperativo da Alemanha, apenas para citar um exemplo, a Europa vivia praticamente o auge da crise iniciada em meados de 2008, porém, as Cooperativas enfrentaram a crise com muita segurança e estabilidade, gerando ainda mais confiança por parte dos cooperados e conquistando cada vez mais a população em geral, resultado: para uma população de aproximadamente 82 milhões de habitantes, mais de 46 milhões de pessoas utilizam as Cooperativas entre cooperados e clientes. (Fonte: DGRV- Deutscher Genossenschafts und Raiffeisenverband e.V. – Confederação alemã das Cooperativas. Base: 31/12/2010)

Vale destacar um comentário relatado várias vezes durante as visitas por várias cidades da Alemanha "Temos cidades com mais de mil anos, tivemos várias experiências em todo este período, vivemos o capitalismo, onde muitas vezes os resultados são melhores que as ideias. Vivemos o Socialismo, onde as ideias muitas vezes são melhores que os resultados, mas descobrimos no Cooperativismo o equilíbrio entre o econômico e o social".

Em todo mundo mais de 1 bilhão de pessoas estão associadas ao Cooperativismo, pessoas que de alguma forma pensam e mais que isso, agem de modo diferente. Pessoas que resgatam a cada dia a vontade de viver em um mundo melhor, mais justo e igualitário. Acreditam cada vez mais que a grande mudança virá das pessoas, para as pessoas. Parabéns Cooperados!

No Brasil, especialmente o Cooperativismo de Crédito, vem crescendo a passos largos, principalmente nos últimos anos, fruto de um crescente investimento em inovação e tecnologia, da profissionalização das lideranças e funcionários, confiança e credibilidade, e o que é melhor: identificação das pessoas a causa Cooperativista. Considerando o ranking do Sistema Financeiro Nacional (SFN), as Cooperativas que atuam hoje no Brasil, cerca de 1.300, somam aproximadamente 140 bilhões de reais em ativos, atingindo a sexta colocação nesse indicador, ou seja, se as Cooperativas fossem consideradas um "banco", seria o sexto maior banco atuando no Brasil, deixando para trás instituições financeiras de grande expressão como HSBC, Safra, Citibank e Banrisul. (Fonte: BACEN – Data base: Dez/2012. Considerando as IFs de varejo que possuem agências para atendimento a clientes).

Em 2012, ainda falando do SFN, as cooperativas apresentaram crescimento de 20% em média, frente à média de 13% dos Bancos, e para 2013 tudo indica que devemos repetir este desempenho. Espero que o leitor sinta-se feliz com estas informações, pois numa economia onde aproximadamente 75% de todo crédito está concentrado em apenas 5 Bancos, o resultado é, entre outros, principalmente a baixa democratização do crédito. (Fonte: BACEN – Data base: Março/2013).

Prezado leitor, lembre-se: que mundo você quer deixar para seus filhos?

Não espere o governo fazer algo por você, tome atitudes e contribua para um mundo melhor, associe-se a uma Cooperativa!!!

Refletir é urgente.

Alexandre Poffo

Economista, Diretor de Operações da ACREDICOOP – Cooperativa de Crédito. Conselheiro da Ordem dos Economistas – Seccional Norte/SC.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 logo rumadesign