Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Turismo Religioso e a Economia Catarinense

O respectivo foi disponibilizado no Portal Economia SC. Veja no link http://economiasc.com.br/turismo-religioso-e-economia-catarinense/

Por Luiz Henrique Belloni Faria

Os deslocamentos humanos, individuais e coletivos, motivados pela fé ganham vulto ano a ano no Estado, situação esta de significância impactante sob a ótica econômica. Infelizmente o fato não desperta a atenção que lhe é devida sob o prisma de sua representatividade no contexto da circulação de valores monetários e no bem social que acarreta.

Esse segmento do mercado turístico envolve negócios, empreendimentos, empregos, renda, lazer e lança cidades como rotas, impulsionando, por consequência, melhorias na qualidade de vida das localidades alvo.

Quando bem trabalhado é excepcional às populações das cidades que abrigam e realizam eventos religiosos, mas, em alguns casos, isso não ocorre de forma satisfatória face ao amadorismo com que a atividade é conduzida pelo poder público, pelos empresários, profissionais da área e, até mesmo, pelas comunidades locais.

Mesmo com o advento tecnológico e seu surpreendente desenvolvimento o turismo religioso poderia ter sofrido certa absorção, entretanto no início do século XXI o mundo continua cultivando com abrangência o misticismo. A religiosidade é um fenômeno global e em Santa Catarina, como em alguns Estados do país, atinge patamares impressionantes.

No Estado há vinte e dois santuários e uma centena de destinos de peregrinação, cujo resultado envolve diretamente setenta municípios, o que representa próximo de trinta e cinco por cento do total das cidades. Não cabe referência a todas as festas que receberem romeiros durante todo o ano, mas não há como deixar de destacar Nova Trento, cidade de Santa Paulina, que é o segundo destino religioso do Brasil e o Santuário de Azambuja, em Brusque, onde está o maior acervo de arte sacra popular do país.

Ressalvados o turismo de férias e o turismo de negócios, o tipo de turismo que mais cresce é o religioso, pois as religiões assumiram um papel de agentes culturais. Notadamente em Santa Catarina os agentes turísticos estão intervindos de maneira emergente nos processos das manifestações religiosas, mas a maioria dos destinos turísticos religiosos catarinenses não reage proporcionalmente à demanda no sentido de gerar infraestrutura correspondente.

As ações dos agentes turísticos referidas é muito pouco perto do que é o ideal. Há carência de trabalhos de marketing e publicidades que impulsionem a demanda. Existem locais no Estado em que o potencial desse modelo de turismo é enorme, entretanto não há divulgação tampouco oferta de infraestrutura, situação que leva os eventos serem conhecidos apenas regionalmente. Objetivamente: demanda há em abundância, mas a precariedade e escassez de planejamento para o cultivo do desenvolvimento do turismo religioso praticamente inexiste.

O que realmente impressiona é que muitos não têm noção do quanto essa modalidade de turismo representa à arrecadação do Estado de Santa Catarina e também aos municípios, além dos inúmeros benefícios sociais que proporciona. Atualmente o turismo religioso representa 2,1% do PIB catarinense. É relevante saber que o respectivo possui potencial para atingir 4%.

Há necessidade de um aprofundamento consciente à fundamentação dessa modalidade turística tomando-se como premissa procedimentos e aspectos específicos no âmbito econômico, mercadológico e social à geração de planejamentos consistentes, uma vez que o turismo religioso tem uma historicidade em Santa Catarina e interage com um universo muito amplo de outras atividades humanas. A participação governamental, ao nível de Estado e municípios, é imprescindível, pois atualmente estamos balizados a um turismo amador e informal, sob a ótica econômica.


*Luiz Henrique Belloni Faria é presidente da Ordem dos Economistas de Santa Catarina


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 logo rumadesign