Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

AUMENTO DO LIMITE DE CRÉDITO CONSIGNADO

Economista Valquíria Sutil de Lima – Dirigente da Ordem dos Economistas de Santa Catarina - OESC

Até o dia 13 de julho de 2015, o limite máximo de comprometimento de desconto para de crédito consignado, aquele que fica diretamente vinculado na folha de pagamento de aposentados, pensionistas e funcionários públicos, era de 30% do valor da renda. A partir da data referida, esse limite foi alterado para 35%, por força de Medida Provisória. Esse acréscimo de 5% poderá ser utilizada apenas para regularizar dívidas com cartão de crédito. Veja um exemplo: uma pessoa que recebe R$3.000,00 por mês pode comprometer até R$ 900,00 com empréstimos em folha e R$ 150,00 com o pagamento de dívidas de cartão de crédito, ou seja, com a nova regra essa pessoa pode comprometer até R$ 1.050,00.

Fazendo uma breve análise, essa “troca” de dívidas pode parecer muito atraente. A taxa média de juros cobrada em cartão de crédito pode chegar à 13% a.m. e em crédito consignado 2% a.m. Apesar dessa enorme diferença alguns pontos devem ser observados. O Brasil é um dos países que detém as maiores taxas de juros no mundo e o custo do dinheiro mesmo é muito alto. Segundo dados recentes publicados pelo Banco Central o endividamento das famílias superou 46% no mês de abril, o maior percentual desde o início das pesquisas em 2005,. Ao contratar um crédito mais barato para quitar uma dívida de cartão de crédito o limite pago geralmente é reestabelecido, o que pode se transformar em uma grande armadilha, pois a parcela do salário comprometida foi majorada e a disponibilidade do limite do cartão ficará novamente disponível para novos gastos. O brasileiro possui alto grau de compulsividade por consumo e se não houver prudência o que inicialmente parecia ser uma troca sadia acaba sendo mola propulsora para o aumento do nível do endividamento.

A disputa acirrada entre financeiras e bancos em busca de novos clientes, faz com que necessidades maquiadas de consumo sejam criadas. Prazos estendidos, renegociações frequentes e as famosas compras de dívidas, deixam muitos aposentados e funcionários públicos no limite de comprometimento da renda mensal, sacrificando até mesmo suas despesas básicas.

Fundamental é sempre avaliar as reais necessidades e a capacidade de pagamento em cada caso. Crédito consignado é uma excelente ferramenta para reorganizar a vida financeira, em casos de emergências e outras situações pontuais, porém deve ser evitado para financiar o consumo.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 logo rumadesign